MOVIMENTO EU SOU ECO

ECOANDO A SUSTENTABILIDADE

ECOPÉDIA

Enciclopédia da Sustentabilidade

Quem é Carlos Nobre, a referência em pesquisa climática

Carlos Nobre
Descubra quem é Carlos Nobre, cientista brasileiro referência em pesquisa climática, sustentabilidade ambiental e conservação da Amazônia

Tempo estimado de leitura: 7 minutos

Conheça Carlos Nobre e sua importância para a sustentabilidade

O cientista brasileiro Carlos Nobre é uma das maiores referências na área de pesquisa sobre as mudanças climáticas e sustentabilidade ambiental. Assim, ele é conhecido por sua contribuição para a compreensão e conservação da biodiversidade da Amazônia. Além disso, criou importantes projetos de pesquisa para a preservação da região.

Neste artigo, vamos conhecer um pouco mais sobre sua biografia, trajetória profissional e suas contribuições para a sustentabilidade e a pesquisa científica. 

Vamos lá!

Carlos Nobre cientista
Carlos Nobre, renomado cientista brasileiro sobre pesquisas climáticas

Biografia e trajetória profissional de Carlos Nobre

Carlos Afonso Nobre nasceu em São Paulo, em 1951. Em 1974, formou-se em Engenharia Eletrônica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). Já em 1975 iniciou sua carreira profissional no INPA (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia). Lá, interessou-se pelos estudos climáticos da região.

Em 1982, tornou-se doutor em Meteorologia pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos. Sua tese foi sobre a interação entre a floresta e a atmosfera na Amazônia. 

De volta ao Brasil, foi para o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos, onde permaneceu como pesquisador até 1989. No INPE, Carlos Nobre coordenou diversos projetos de pesquisa sobre o clima e o meio ambiente. Um deles, por exemplo, foi o Experimento de Grande Escala da Biosfera-Atmosfera na Amazônia.

Além disso, Nobre também foi presidente do CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), entre 2015 e 2016. Igualmente, foi diretor do CEMADEN em 2015 (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais). 

Entre os anos de 2011 e 2015, atuou ainda como secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Atualmente, é coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Mudanças Climáticas (INCT) e também membro titular da Academia Brasileira de Ciências (ABC).

Contribuições à pesquisa científica

Nobre é conhecido por suas contribuições para a pesquisa científica sobre as mudanças climáticas e o meio ambiente na Amazônia. 

Assim, sendo apaixonado pela biodiversidade da região desde 1970, quando foi apresentado ao local por um de seus professores universitários, ele foi o primeiro a detectar e documentar os impactos do aquecimento global na floresta tropical.

As pesquisas de Carlos Nobre também abordam os impactos do desmatamento, das queimadas e das emissões de gases de efeito estufa na Amazônia e no clima global. 

Além disso, o engenheiro eletrônico e climatologista possui vários artigos científicos sobre as mudanças climáticas e a biodiversidade da Amazônia. Por todo esse trabalho, coleciona muitos prêmios durante toda a sua trajetória profissional. 

Um deles, inclusive, diz respeito ao Prêmio Nobel da Paz em 2007, por ter contribuído com o Quarto Relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC).

Nobre também é idealizador de dois projetos científicos de pesquisa de extrema importância para a sustentabilidade. O primeiro deles chama-se Terceira Via, e o segundo é o Amazônia 4.0. Ambos estão relacionados aos ODS 2 e ODS 12 (Fome Zero e Agricultura Sustentável e Consumo e Produção Responsáveis, respectivamente). 

Dessa forma, os dois projetos enfatizam o desenvolvimento socioeconômico da população por meio da conservação ambiental, da ciência e da tecnologia.

Principais trabalhos de Carlos Nobre

Além de ser idealizador do conceito Amazônia 4.0, este grande cientista brasileiro também é autor de vários livros e artigos científicos. Em “Uma reflexão sobre mudanças climáticas, riscos para a agricultura brasileira e o papel da Embrapa”, o autor aborda os riscos das mudanças climáticas para o agronegócio e propõe soluções para torná-lo mais resiliente.

No Relatório “Climate Change 2014: Impacts, Adaptation, and Vulnerability”, Nobre, em parceria com outros autores, fornece uma visão da influência das atividades humanas na mudança climática global e seus impactos nos sistemas naturais.

E em “Secas na Amazônia: Causas e Consequências”, livro publicado em 2013, o autor faz uma análise dos fatores que causam as secas na região, bem como dos impactos para a população local e para o meio ambiente.

Carlos Nobre Amazônia
Grande parte do trabalho de Carlos Nobre é voltado para a Amazônia

Importância de Carlos Nobre para a sustentabilidade

Além de sua atuação acadêmica, Carlos Nobre também se envolveu em diversas iniciativas para promover a sustentabilidade e a conservação da biodiversidade. Assim, o climatologista também lidera um projeto científico inovador: o Amazon Institute of Technology (AMIT).

O projeto busca unir os líderes dos países amazônicos em prol do desenvolvimento de políticas ambientais adequadas para reduzir o desmatamento na floresta, reduzir as emissões de gases do efeito estufa na atmosfera, promover a bioeconomia e proteger a natureza.

Então, como deu para notar, Carlos Nobre, cientista brasileiro, é referência na área de pesquisa sobre as mudanças climáticas e a sustentabilidade ambiental, principalmente no que diz respeito à conservação da Amazônia. Ele tem contribuído para a compreensão dos impactos das atividades humanas sobre o clima e sobre como o modelo econômico exploratório tem degradado os recursos naturais da região.

Portanto, seu legado para a sustentabilidade é inestimável!

Continue o raciocínio...

Deixe sua impressão

Respostas

Relacionados

Traduzir »
logo 123 ecos