MOVIMENTO EU SOU ECO

ECOANDO A SUSTENTABILIDADE

ECOPÉDIA

Enciclopédia da Sustentabilidade

O que é Agenda 2030? Objetivos, metas, foco, análise e crítica dos ODS

ods
A Agenda 2030 é uma gama de objetivos de desenvolvimento sustentável estabelecidos pela ONU. Objetivo, metas, foco, análise e críticas

Tempo estimado de leitura: 29 minutos

O que é Agenda 2030?

O que é a agenda 2030, os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), estabelecidas pela ONU (Organização das Nações Unidas), o objetivo, as metas, o foco, a análise das propostas e as críticas?

Os 17 objetivos da Agenda 2030 são metas da Agenda 2030 para um futuro melhor, Por exemplo: para erradicar a pobreza, garantir saúde, educação, igualdade, água potável, energia limpa, trabalho decente, reduzir desigualdades, construir cidades sustentáveis e proteger o planeta.

Agenda 2030 – Todos os ODS

Contexto histórico da Agenda 2030 e dos objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS)

Em 2015, como resultado de uma das mais importantes negociações da história, os países que compõem a ONU assinaram a Agenda 2030, ou seja, o compromisso com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, os ODS.

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) foram assinados por 193 países na sede da Organização das Nações Unidas (ONU) em Nova York, Estados Unidos, em 25 de setembro de 2015. A cerimônia de assinatura foi um marco histórico, demonstrando o compromisso global com a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

A Agenda 2030 surgiu após anos de discussões e a partir da Resolução 70/1 da Organização das Nações Unidas (ONU). O início de tudo aconteceu no Brasil, no Rio de Janeiro, em 1992, no evento conhecido como a Eco 92. Foram definidos para que possamos cuidar do planeta e para todos os que vivem nele.

Agenda 2030 - Eco 92 - Rio - ODS objetivos de desenvolvimento sustentável
Agenda 2030 – Eco 92 – Rio de Janeiro

O Impacto da ECO 92 no Combate às Mudanças Climáticas (abra outra janela para você ler depois)

Definitivamente precisamos entender que o planeta Terra não é só para os seres humanos, pois ele é muito mais do que a existência da nossa espécie. Afinal, se não entendermos isso, nossa arrogância pode acabar com ele e todas as outras espécies!

Então, os ODS foram e são pensados para que o mundo esteja em equilíbrio, seja sustentável e regenerativo. É por isso que eles trazem uma agenda bem elaborada do que deve ser feito nos próximos anos, até o final desta década.

Agenda 2030 – Quais são os ODS – Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e Metas?

Os ODS, Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030, são um conjunto de 17 objetivos interligados e interdependentes, com 169 metas, adotados por todos os países membros da ONU em 2015. Eles visam a erradicar a pobreza, proteger o planeta e garantir a prosperidade para todos até 2030.


Críticas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030

Embora os ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) sejam um marco importante na busca por um futuro melhor, algumas críticas foram levantadas:

1. Falta de ambição:

Alguns argumentam que os ODS da Agenda 2030 não são ambiciosos o suficiente e que as metas são muito fáceis de alcançar. Isso pode levar a um progresso lento e insuficiente para lidar com os desafios globais.

2. Falta de financiamento:

A implementação dos ODS, objetivos de desenvolvimento sustentável, requer um investimento significativo de recursos financeiros. No entanto, ainda não há clareza sobre como esse financiamento será mobilizado, especialmente em países em desenvolvimento.

3. Falta de participação da sociedade civil:

A sociedade civil teve um papel importante na definição dos ODS, mas alguns críticos argumentam que sua participação na implementação ainda é limitada.

4. Falta de mecanismos de responsabilização:

Não há mecanismos claros para responsabilizar os governos e outras partes interessadas pelo cumprimento dos ODS. Isso pode levar à falta de progresso e à impunidade.

5. Foco no crescimento econômico:

Alguns críticos argumentam que os ODS colocam ênfase excessiva no crescimento econômico, o que pode levar à exploração ambiental e à exacerbação das desigualdades.

6. Incoerências entre os ODS:

Alguns ODS da Agenda 2030 podem ter objetivos conflitantes. Por exemplo, o ODS 8 (crescimento econômico) pode entrar em conflito com o ODS 13 (ação climática).

7. Dificuldade de mensuração:

A mensuração do progresso em direção aos ODS é complexa e nem todos os indicadores são confiáveis. Isso pode dificultar a avaliação do impacto real dos ODS.

8. Falta de atenção às desigualdades:

Alguns críticos argumentam que os ODS da Agenda 2030 não dão atenção suficiente às desigualdades dentro dos países e entre eles. Isso pode levar a um desenvolvimento desigual e à perpetuação da pobreza e da exclusão.

9. Hegemonia do Norte Global:

O processo de definição dos ODS foi liderado por países do Norte Global, o que pode ter levado à negligência das prioridades e necessidades dos países do Sul Global.

10. Falta de reconhecimento de alternativas:

Os ODS não reconhecem suficientemente alternativas ao sistema econômico e social atual, que muitos consideram como a principal causa dos desafios globais.

As coisas estão melhorando após a Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável?

Por um lado, sim, muitos países de reúnem anualmente para a conferências das partes, as COPs. Afinal, essas reuniões servem como termômetros do cumprimento dos objetivos para o desenvolvimento sustentável e cumprimento da agenda 2030.

O que é uma COP? Você sabe o que é uma conferência das partes?

Por outro lado, ainda existem os negacionistas. Por exemplo: o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que liderou muitas discussões para que houvesse uma revisão de alguns dos ODS e as metas não tivessem necessidade de cumprimento. Assim como aconteceu no Brasil com o incomum e vergonhoso governo de Jair Bolsonaro. Incrível! Ambos não foram defensores do meio ambiente. Ao contrário, suas políticas ambientais iam na contramão da agenda 2030.

Ainda bem que, ao contrário destes poucos líderes que não defendem o meio ambiente, outros bem intencionados estão dando exemplos. Por exemplo, conheça alguns países que são exemplos de como os ODS podem funcionar muito bem. Leia Ranking dos países mais sustentáveis do mundo, em 2023.

Referências de pesquisa

Documentos oficiais da ONU:

  • Articulando os Programas de Governo com a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: Orientações para organizações políticas e a cidadania ONU Brasil: https://brasil.un.org/pt-br

Artigos acadêmicos:

  • A AGENDA 2030 PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA ONU E SEUS ATORES: O IMPACTO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS Revista Interdisciplinar de Sociologia e Direito – Periódicos UFF

  • DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E AGENDA 2030: UMA ANÁLISE DOS INDICADORES BRASILEIROS Universidade Feevale: Clique aqui para baixar

Artigos relacionados

Continue o raciocínio

Deixe sua impressão

Seja um Eco - Compartilhe e ajude o planeta!

Respostas

Relacionados

Mais Recentes

Traduzir »
logo 123 ecos