MOVIMENTO EU SOU ECO

ECOANDO A SUSTENTABILIDADE

ECOPÉDIA

Enciclopédia da Sustentabilidade

Quem é William Nordhaus? Contribuições para a sustentabilidade

William Nordhaus
Descubra quem é William Nordhaus e as contribuições deste renomado economista americano para as mudanças climáticas e a sustentabilidade

Tempo estimado de leitura: 7 minutos

Conheça William Nordhaus e seu trabalho a favor da sustentabilidade

William Nordhaus é um economista americano formado pela Universidade de Yale, situada nos Estados Unidos. Vencedor do Prêmio Nobel de Economia em 2018, Nordhaus é mundialmente conhecido por seu trabalho sobre as externalidades ambientais, as interações entre economia e sustentabilidade, e as políticas para lidar com o aquecimento global.

Quer saber mais sobre o trabalho de Nordhaus e suas contribuições para proteger o meio ambiente? 

Então continue a leitura desse artigo!

William Nordhaus e seu trabalho para a sustentabilidade
O trabalho de William Nordhaus contribui muito para a sustentabilidade do planeta

Afinal, quem é William Nordhaus?

William Dawbney Nordhaus nasceu em 1941 em Albuquerque, cidade no Novo México, Estados Unidos. Em 1963, formou-se em economia pela Universidade de Yale, na qual é professor desde 1967. 

Como economista e docente, dedicou a sua carreira ao estudo das mudanças climáticas e à busca por soluções econômicas para minimizar seus impactos.

Em 2018, ganhou o Prêmio Nobel de Economia por seu trabalho de mais de 40 anos na área de economia ambiental. Dessa forma, podemos afirmar que ele foi pioneiro no estudo de como os princípios econômicos podem ser usados para fornecer soluções para as mudanças climáticas.

O seu trabalho em prol de um mundo mais sustentável

Sem dúvida, uma das principais contribuições de William Nordhaus para a sustentabilidade foi a criação de modelos econômicos para estimar o custo dos danos causados pelo aquecimento global. Assim, permitiu avaliar os benefícios das ações humanas para prevenir as mudanças climáticas

Um desses modelos, aliás, é o DICE (Dynamic Integrated Climate-Economy model). Criado em 1992, o modelo busca o equilíbrio entre economia e clima. Para isso, considera fatores como por exemplo produção de energia elétrica, emissões de gases do efeito estufa (GEE) e o ciclo do carbono. 

Mais tarde, em 1996, Nordhaus criou outra versão do DICE, dessa vez mais detalhada e com alcance regional: o RICE (Regional Integrated Climate-Economy model).

Além disso, ele também é conhecido por criar a taxação de carbono. Ou seja, ele criou uma forma de precificar as emissões de gases de efeito estufa para reduzir o aquecimento global. 

Seu trabalho tem sido fundamental para guiar os governos na tomada de decisões políticas e econômicas capazes de proteger o meio ambiente e promover a sustentabilidade.

Modelo DICE de William Nordhaus
Modelo DICE, criado por Nordhaus para estimar os custos do aquecimento global

Principais obras

O economista William Nordhaus também é autor de vários livros: 

Em “Invention, Growth, and Welfare: A Theoretical Treatment of Technological Change” (1969), ele explora a importância da tecnologia na vida econômica, bem como os problemas causados pelo seu progresso ao redor do mundo. 

Por sua vez, “Economics” (1948) foi escrito em parceria com o também economista Paul Samuelson. Este livro é clássico nos cursos de economia, porque popularizou o conceito de síntese neoclássica nos Estados Unidos e em outros países. 

Já em “The Climate Casino: Risk, Uncertainty, and Economics for a Warming World” (2013), o autor discute o impacto das mudanças climáticas nas economias do mundo e como elas podem ser reduzidas através de medidas de prevenção e mitigação. 

Por fim, seu livro mais recente é “The Spirit of Green: The Economics of Collisions and Contagions in a Crowded World” (2021). Nele, o economista William Nordhaus aborda maneiras para evitar catástrofes climáticas sem colocar em risco a prosperidade econômica dos países.

Livro de Wialliam Nordhaus
O último livro lançado por Nordhaus

Como o trabalho de William Nordhaus influencia a sustentabilidade no Brasil?

No Brasil, as atividades industriais são as responsáveis por grande parte das emissões de gases do efeito estufa na atmosfera, especialmente de dióxido de carbono. 

De acordo com o Instituto de Energia e Meio Ambiente (IEMA), em 2020 mineradoras e siderúrgicas lançaram 107 milhões de toneladas de CO2 no meio ambiente, o que agrava consideravelmente as mudanças climáticas ao redor do mundo.

Sendo assim, fica claro perceber que adotar medidas para reduzir as emissões de carbono e conter o aquecimento global é urgente. Dessa forma, uma das respostas para a crise climática nacional parte justamente de William Nordhaus: a taxação de carbono. 

O instrumento tributário tem como principal finalidade taxar produtos e atividades poluentes, conforme a quantidade de CO2 emitida. O objetivo é gerar uma economia mais limpa e incentivar o consumo consciente por parte das famílias. 

No Brasil, estima-se que o imposto verde, como também é chamada a taxação de carbono, seja capaz de reduzir a emissão desse gás poluente em aproximadamente 4,2%.

Portanto, a importância de Nordhaus para a sustentabilidade, tanto no Brasil quanto no mundo, é inegável. Ele foi – e continua sendo até hoje – fundamental para a formação de políticas climáticas internacionais, viabilizando o crescimento econômico sustentável de vários países.

E agora me fala, você gostou deste artigo? Viu como Nordhaus, através de seu trabalho e das suas obras, tem um papel importante para ajudar a alcançarmos um mundo mais sustentável?

Então, se quiser continuar aprendendo mais sobre grandes personalidades da sustentabilidade, continue lendo os outros conteúdos disponíveis em nosso blog. Assim você vai notar quanta gente tem trabalhado em busca de um mundo melhor.

Continue o raciocínio...

Deixe sua impressão

Respostas

Relacionados

Traduzir »
logo 123 ecos